Não foi possível carregar o Diqus. Se você é o moderador, por favor veja o nosso guia de problemas.

Roberto Pedroso • 2 anos atrás

Soco no estomago dos neoliberaloides que fazem apologia do ''estado minimo''das ''maravilhas'' do neoliberalismo/capitalismo e ainda serve de alerta para os Ancaps(bando de moleques imberbes sem respaldo conceitual/intelectual)que diante da analise dos números da ECONOMIA REAL seus dogmas, ícones e mistificações são fragorosamente desmentidos e (como dizem os mesmos )''refutados'' de forma inconteste.
As teorias neoliberais e a ''ideologia''pautada em fanfics disfarçada de analise sociologia são desmentidas quando a analise dos fatos se estabelece a luz implacável da realidade.

Eduardo Ribeiro • 2 anos atrás

Gráfico 1 é um chute na boca imunda de cada Manifestoche deste país.

Jose Carlos Neves de Andrade • 2 anos atrás

Lamentavelmente, é apenas uma parte dos resultados negativos decorrentes da sanha golpista usurpadora implementada por corjas de traidores apoiadas por sonegadores corruptos e corruptores, representadas por uma maioria de parlamentares congressistas medíocres e desleais para com os anseios da nação!

Mario Alves Filho • 2 anos atrás

Mais dados sérios e agravantes que esse governo Temer vem nos causando.Ao contrário do nosso grande governo Lula e Dilma.

Carlos Jorge Martins • 2 anos atrás

É só ver o Sul do Brasil, que era considerada mais (rica), em São Paulo, e Rio de Janeiro, qualquer praça você percebe o aumento de pedintes.

Gian • 2 anos atrás

Eu tenho 2 perguntas a serem feitas, para que eu possa entender melhor o processo:
a) Qual a data do impeachment da Dilma?
b) O PT não tinha acabado com a pobreza no Brasil? Como é que os graficos apontam extrema pobreza durante os anos que o PT governou o país?
Os dois ultimos anos que voces se referem sao 2015 e 2016, certo que era mesmo o governante?

Marcos Silva • 2 anos atrás

Ninguém disse que o PT acabou com a pobreza. O que se diz é que a pobreza diminui muito. Veja a curva descendente de pobreza (de 41 milhões para 14 milhões) e extrema pobreza (de 14 milhões para 5 milhões) desde 2003 até 2014.
O que houve a partir de 2014 foi que a crise na Europa prejudicou não só o Brasil mas todo o mundo. Na sequência, o empresariado aproveitou e fez com que a crise se estendesse sonegando impostos e mandando seus pau-mandados do Congresso, como o Cunha, não deixarem que fossem aprovadas medidas pra contenção dos gastos e, ao invés disso, aprovaram pautas-bomba. Tudo isso para depois do golpe outro manipulado por eles lhes abonasse toda a sonegação e calotes desses empresários ricos.

Luiz • 2 anos atrás

e os petralhas vao dizer que a culpa eh desse governo. Surreal.